* Medeli MC 620 Review na Revista Teclado & Áudio

Medeli MC 620

Teclado e Áudio Junho de 2005
Conheça
Por Bruno Lopes

Opção Honesta

Direcionado principalmente para o hobby e o estudo, o Medeli MC620 oferece facilidade de uso e timbres de boa qualidade

Muitas pessoas querem aprender música e ingressar no universo das teclas e freqüentemente buscam adquirir um instrumento de baixo custo para a iniciação musical. A busca, porém, por equipamentos que além de acessíveis ofereçam recursos suficientes para o início do aprendizado, com estilo e timbres convincentes, muitas vezes é árdua. Fugindo das tradicionais marcas, no entanto, é possível encontrar instrumentos de baixo custo e qualidade compatível, principalmente quando o maior objetivo é o estudo. Este é o caso doe equipamentos da chinesa Medeli, empresa que oferece ao mercado boas opções nessa linha, e, mais especificamente, do modelo MC 620.

Primeira Vista
A aparência do Medeli MC 620 chama a atenção. Apesar de compacto, possui visual diferenciado, graças principalmente ao design curvilíneo, às telas de proteção dos alto- falantes e à cor prateada. São notáveis também a boa disposição dos botões e os diferentes formatos que possuem. Todos eles imprimem segurança ao serem manuseados e demonstram preocupação do fabricante em relação à durabilidade. O modelo possui 61 teclas sensíveis à velocidade com três curvas de sensibilidade. Ao lado esquerdo do teclado situam-se o pitch bend Wheel (na posição tradicional) e um muito útil botão de modulação/portamento. O amplo display LCD situado ao centro do equipamento apresenta as funções selecionadas e os principais parâmentros de cada performance, assim como as notas tocadas (em claves de sol e de fá) e a cifragem dos acordes executados. Quatro grandes botões abaixo dele habilitam as funções song, album, style e voice. Um grande dial e o teclado numérico permitem a seleção de dados. O floppy disk drive situa-se na parte inferior esquerda do equipamento.

Utilização
Apesar de simples, o Medeli MC 620 oferece os recursos indispensáveis para o hobbista ou estudante de música e alguns outros mais elaborados, para usos mais avançados. Além dos 128 timbres do padrão General MIDI, sons de instrumentos tradicionais chineses (que apontam a origem do instrumento) e kits de bateria completam o conjunto de 155 patches. A qualidade dos timbres é boa, com destaque para os instrumentos de sopro, órgãos e leads. A polifonia é de 64 vozes (grande para um equipamento deste segmento). Três diferentes seções podem ser ajustadas para o instrumento, duas para a mão direita (R1 e R2) e uma para a esquerda (L), possibilitando o uso deles em split (divisão de teclados) e dual (timbres simultâneos). Os sons podem ser modificados em tempo real por meio da roda de pitch (afinação) e pelo botão modulation/portamento. Este último recurso, extremamente útil para aexecução de timbres de sintetizadores analógicos, assim como de strings, guitarras e violões, possui três nívesi de atuação e faz com que as notas "deslizem" de uma para outra quando de sua execução, como um glissando. Além desses, os efeitos de sustain e três tipos de auto- harmony estão disponíveis (duet, trio e octave) e vários outros recursos podem ser configurados como DSP, função do pedal, split point, octave, transpose, etc. A função Synth permite a edição de parâmetros dos timbres - como PCM voice, ADSE, vibrato entre outros - para a criação de timbres possíveis de serem armazenados em uma das oito alocações disponíveis. A seção de acompanhamento automático oferece cem estilos, cada um deles com duas variações, dois fill-ins, introdução e finalização, além da função synchro start. Os ritmos, divididos segundo suas características, possuem boa qualidade de arranjo, fill-ins sincronizados e bem convincentes e bom-gosto na escolha de timbres e linhas. O usuário pode armazenar até 32 memórias de registração, divididas em oito bancos de quatro configurações cada. A opção OTS, por sua vez, oferece quatro sugestões de timbres, efeitos, oitava e velocidade para cada estilo da seção de acompanhamento, facilitando a escolha dos sons e configurando o teclado automaticamente ao toque de um botão. A função Mixer permite controlar independentemente os níveis de volume de cada uma das partes, garantindo equilíbrio à sonoridade.

Sequencer
O MC 620 possui um sequencer incorporado com capacidade para uma canção e cinco trilhas. Dois modos de gravação estão disponíveis: realtime e step. No primeiro, as pistas são gravadas diretamente quando da execução do músico. No segundo, cada nota é inserida em uma trilha com sua duração, velocidade e altura por meio do teclado numérico em conjunto com as teclas do instrumento. As sequências gravadas podem ser armazenadas em disquete (3 1/2" HD) para execução posterior. Do mesmo modo, seqüências MIDI (formato 0 e 1) podem ser reproduzidas pelo instrumento, em tempo real, por meio do disquete. As funções Song e Album oferecem facilidades para os estudantes do teclado. A primeira possui cinqüenta musicas do repertório internacional pré-gravadas - como "The Entertainer", "Londonderry Air" e "Ave Maria", entre outras - cujas melodias podem ser emudecidas para incentivar a prática enquanto suas notas são apresentadas no display. A segunda oferece 100 configurações clássicas de ritmos e timbres para serem utilizadas com uma grande variedade de canções. O conjunto de conexões reflete a simplicidade do modelo, ao oferecer saídas para fones de ouvido e AUX, MIDI In e Out e entradas para pedais de volume e sustain.

Conclusão
O Medeli MC 620 é uma boa opção para estudantes e escolas de música pois oferece os recursos indispensáveis a essas utilizações, como banco de timbres GM, cem estilos variados e disk drive capaz de ler arquivos MIDI. Embora não possua recursos avançados, a facilidade de uso e os timbres de boa qualidade permitem uma introdução segura ao universo das teclas.

Medeli MC 620
Preço sugerido: R$ 1.220,00
Mais informações: www.equipo.com.br

:icon_arrow:

Trackbacks

A url trackback para esta entrada é
http://equipoblog.locaweb.com.br/trackback.php/1/4

Abaixo estão listados os weblogs que fazem referência a este post